A hipocrisia montou no cavalo e o mimimi social teve mais 15 segundos de fama

26 de julho de 2018

Por Gilaelson

A disenteria mental de algumas pessoas é tão grande que o mal cheiro de suas idiossincrasias, afetou nesta última semana, os mais indignados analfabetos funcionais de plantão nas principais redes sociais. Crianças, em uma colônia de férias na Sociedade Hípica de Brasília, um clube de Hipismo no Distrito Federal, foram orientadas por profissionais locais, como de costume, a usarem tinta à base de água para fazer uma pintura no corpo de um cavalo. A ideia era fazer uma arte sobre tela e a tela seria o próprio cavalo. Bastou a foto do animal cair nas redes sociais para o alvoraço tomar conta de mentes possuídas por uma compaixão muita suspeita.

No dia seguinte, o circo já estava montado! Ibama, sociedade protetora dos animais, advogados, imprensa e “misericordiosos” de todos os gêneros queriam explicações do clube de Hipismo: “por que pintaram o animal com tinta à base de água?” A história daria um stand up de tema rural se não fosse o incômodo da hipocrisia de algumas pessoas que engolem um elefante, mas coam um mosquito! Todos sabem que equinos, no Brasil, puxam carroças, as quais produzem um enorme sofrimento para os animais. É também do conhecimento de todos que os cavalos estão liberados para os espetáculos de rodeios em todo o país, onde os animais aparecem com brides (freios) que arrebentam suas bocas e esporas que produzem dores e ferimentos insuportáveis nos bichos, e ninguém diz nada!

Amigos ouvintes e leitores: Como eu gostaria que os profissionais do IBAMA, ao invés de terem ido ao clube examinar o cavalo pintado com tinta de bebê, fossem deslocados para a Amazônia ver a questão do desmatamento que, entre 2016 e 2017, cresceu 30%. Minha esperança também iria aumentar muito se essa defesa com tamanha intensidade fosse dirigida aos seres humanos que estão carentes em suas diversas necessidades, e não somente a animais. E, quanto à imprensa que propagou o besteirol, seria bom se dedicasse esse tempo perdido em uma causa salutar. Mas o que me deixa muito mais chateado é que poucos dizem na rede que o animal em questão foi trazido das ruas para ser cuidado pelo clube e que a pintura condenada é um método pedagógico para fazer crianças se aproximarem dos animais.

Ah! Brasil… tomara que um dia você tenha menos hipócritas e que sua gente entenda o que lê e compreenda o que ouve!

No Comments

Deixe uma resposta

avatar

Publish

As pessoas não mudam
25 de julho de 2018
Ciro eleito é Lula livre!
27 de julho de 2018