Quem cria o destino?

abril 2, 2018

Reconheço que o assunto é controverso, mas, por favor, permita-me delinear, sem pretender aqui, possuir a propriedade da razão nesta tão importante questão para nós, aprendizes no palco da vida. Sei que muitos acreditam que Deus é quem traça nosso destino e, por isso, não temos poder algum em mudá-lo. A primeira vez que ouvi isso, foi aos 13 anos, quando um homem idoso se aproximou de mim contando suas lástimas e,  após  expor sua condição de miserabilidade,  disse que precisava aceitar aquela realidade, pois aquele era seu destino o qual  não poderia ser alterado.

Mas e se o destino for uma construção pessoal que se processa no dia a dia das mentes operárias? Será que a existência humana é mesmo uma espécie de software composto de algoritmos que já determinaram o futuro de cada um de nós? Desculpem-me, mas tenho sérias dificuldades em me convencer desse determinismo divino que desconsidera decisões e escolhas humanas, as quais foram estabelecidas pelo próprio criador.

Você já percebeu que é mais fácil culpar o destino quando as coisas não deram certo, que assumir nossa participação no processo? Pois então. Eu digo que o destino quis assim, nada posso fazer, e me torno isento dos meus fracassos. Mas e no tocante aos meus erros, irresponsabilidades, equívocos, ignorância e orgulho? Nada disso conta no percurso?

Vamos a um exemplo simples: quando alguém escolhe estudar medicina, esse alguém está dizendo que no futuro será um médico, receberá salário de médico e o seu destino será o de cuidar da vida humana. Ao passo que quem escolheu desprezar os estudos, ou virar as costas para as oportunidades oferecidas, possivelmente fará um caminho muito diferente. Veja que aqu,i a decisão desse alguém criou o seu destino.

Acredito que a maioria de nós concordamos que uma criança mal criada, que não conheceram limites e nem disciplinas na infância,  possuem grande probabilidade de serem adultos problemáticos. Mas muitos tem dificuldade de dizer, que o destino dessas pessoas foram construídos pelos seus responsáveis, os quais não foram capazes de darem suporte necessário para um destino sábio e produtivo. O próprio indivíduo também tem sua responsabilidade no processo, porque não optou por fazer um caminho diferente e preferiu seguir o curso estabelecido desde a infância.

E vocë, como está escolhendo o seu destino? Quem você será nos próximos 10 anos? Seus filhos vão sentir saudades da sua companhia quando se tornarem adultos? Que tipo de relacionamento você estabeleceu com eles? Qual o nível de relação, você construiu com o seu cônjuge? Você acha que seu marido, ou sua esposa, se casaria com você novamente? Quais são as memórias que você está deixando para a posteridade? O que vão dizer de você daqui há 80 anos?

Lembre-se, você tem uma caneta com a qual escreve seu próprio destino com atos e posturas nas linhas da vida. Se hoje você percebeu que  errou e que isso, comprometerá o seu futuro, ainda dá tempo corrigir, porque um destino amável de paz, e mais inteligente te espera. É só escrevê-lo.

No Comments

Deixe uma resposta

avatar

Publish

A moda dos filmes no Brasil
abril 2, 2018
Cantor gospel Elias Silva faz liquidação de agenda e anuncia preço especial!
abril 2, 2018